Leonardo Barbosa e Oliveira | PUBTechSF@Stanford 2018

Leonardo B. Oliveira é professor da UFMG e Visiting Scholar em Stanford, e apresentará sua palestra “Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil: Deixando para Trás o Complexo de Vira-lata!” no PUBTechSF@Stanford 2018, que acontecerá no dia 27 de junho em Stanford.

Para participar, reserve seu lugar: https://pubtechsf-stanford-2018.eventbrite.com

 

Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil: Deixando para Trás o Complexo de Vira-lata!
A produção científica no país é pobre? Não há mecanismos que induzem a colaboração entre universidade e indústria? A universidade pública está sucateada? Essas e outras questões são comumente aventadas no âmbito da Ciência, Tecnologia e Inovação Brasileiras. O objetivo desta palestra é apresentar um panorama otimista sobre o futuro da CT&I no Brasil. Precisamente, este panorama será fundamentado por estatísticas independentes, novas ações do Estado e casos reais.

Leonardo Barbosa e Oliveira é professor de Ciência da Computação da UFMG, professor Visitante Associado de Ciência da Computação da Universidade de Stanford e Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. É membro da unidade DCC/UFMG da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), inventor de um mecanismo de autenticação para a Internet das Coisas (USPTO P No. 20170214529A1) e recebeu o prêmio IEEE Young Professional Award. Coordenou projetos financiados por centros de pesquisa como Intel Labs, Microsoft Research e LG Mobile Research. Foi sócio da Elabora, uma startup de Inovação Tecnológica, membro do Grupo de Estudos sobre a Organização da Pesquisa e Inovação da Unicamp (GEOPI) e assessor do comitê de avaliação do programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE/FAPESP). Mentorou equipes no UFMG Challenge, possui mais de duas mil citações e focaliza Internet das Coisas, Cibersegurança e Inovação Transdisciplinar.

Monica M. Kangussu-Marcolino | PUBTechSF@Stanford 2018

A Monica Kangussu-Marcolino é pesquisadora na Stanford School of Medicine e vai apresentar a palestra “Desenvolvimento de fármacos na Academia, um desafio em Stanford e uma inspiração para o Brasil” no PUBTechSF@Stanford 2018, que acontecerá no dia 27 de junho a partir de 6 pm na Stanford.

Reserve já o seu lugar: https://pubtechsf-stanford-2018.eventbrite.com

Desenvolvimento de fármacos na Academia, um desafio em Stanford e uma inspiração para o Brasil

Formada em Farmácia pela UEM (Universidade Estadual de Maringá), fez mestrado e doutorado em Bioquímica e Biologia Molecular na UFPR (Universidade Federal do Paraná), estudando primeiro atividade leishmanicida de polisacarídeos e depois genômica funcional em Trypanosomatídeos. Fez pós-doutorado em Harvard School of Public Health, investigando a manutenção e crescimento do parasita T. cruziem cardiomiócitos derivados de células pluripotentes (iPSC).

Atualmente na Stanford School of Medicine, trabalha com descoberta e desenvolvimento de drogas contra doenças parasitárias e biologia molecular de parasitas. No projeto atual, usa triagem em larga escala de compostos conhecidos ou já aprovados pelo FDA contra Entamoeba histolytica e outras amebas de vida livre a fim de encontrar candidatos para o desenvolvimento de fármacos.

Também tem interesse em inspirar pessoas no Brasil a darem direcionamentos mais eficientes a projetos com potencial translacional. Com apoio do grupo SPARK Stanford, desenvolveu e ministrou o Curso de Desenvolvimento de Fármacos, uma introdução a iniciativa SPARK de ciência translacional na UEM, UFPR e na indústria farmacêutica Prati-Donaduzzi.

PUBTechSF@Stanford 2018 | 27 de junho de 2018

Featured

No dia 27 de junho acontecerá a 15a edição do PUBTechSF @Stanford. Confira a programação!

Para participar, inscreva-se aqui: https://pubtechsf-stanford-2018.eventbrite.

6:00 pm Chegada e inscrições
6.30 pm Boas vindas
6:35 pm Talks

              Monica M. Kangussu-Marcolino, Stanford Medicine
              Desenvolvimento de fármacos na Academia, um desafio em Stanford e uma inspiração para o Brasil

             Leonardo Barbosa e Oliveira, UFMG, Stanford
             Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil: Deixando para Trás o Complexo de Vira-lata!

7:15 pm Pitch de impacto social

             Cynthia Michels
             Grupo Mulheres do Brasil: Núcleo EUA Vale do Silício

7:35 pm Networking
9:00 pm Conclusão

PUB no Pub @Stanford 2018

Agora em junho voltamos novamente à universidade de Stanford para realizar mais uma edição do PUBTechSF.

O PubTechSF@Stanford 2018 acontecerá no dia 27 de junho. Em breve estaremos divulgando a programação.

Enquanto isso, não perca a oportunidade de participar do PUB no Pub @Stanford, nosso tradicional happy hour pre-evento. Mais informações sobre data e inscrição seguem abaixo.

 

PUB no Pub @ Stanford 2018

Data/hora: 14 de junho a partir das 6:30pm
Local: Dutch Goose (3567 Alameda de las Pulgas, Menlo Park, CA 94025)
Programação: a ser divulgado em breve

Para participar, inscreva-se aqui

PUBTechSF@UCSF 2018 | 22 de fevereiro de 2018 na UCSF Mission Bay

Confira a programação do PUBTechSF@UCSF 2018, que acontecerá no dia 22 de fevereiro na UCSF Mission Bay.

Para participar, inscreva-se aqui: https://pubtechsf-ucsf-2018.eventbrite.com

PROGRAMA

6:00 pm Chegada e inscrições
6.30 pm Boas vindas
6:35 pm Talks

              Carolina Reis, OneSkin Technologies
              Desvendando o código do envelhecimento

              José Armando Valente, UNICAMP, Stanford
              O pensamento computacional e o Vale do Silício

7:15 pm Educação e impacto social

              Rosana Sanford, Projeto Histórias e Cantigas
              Educação bilíngue na primeira infância

7:35 pm Networking

              Spark Social SF – Fire Pit – Swing
              601 Mission Bay Blvd. North
              San Francisco, CA 94158

 

José Armando Valente | PUBTechSF@UCSF 2018

José Armando Valente é professor da UNICAMP e Visiting Scholar em Stanford, e apresentará sua palestra sobre o “Pensamento Computacional e o Vale do Silício” no PUBTechSF@UCSF 2018, que acontecerá no dia 22 de fevereiro em SF.

Para participar, reserve seu lugar: https://pubtechsf-ucsf-2018.eventbrite.com

 

O Pensamento Computacional e o Vale do Silício
José Armando Valente

O pensamento computacional é para todos? O que ele acrescenta?
A ciência da computação deve substituir a tradicional disciplina de matemática?
O uso das tecnologias digitais realmente muda nossa maneira de pensar?

A expressão “pensamento computacional” tem sido amplamente utilizada nos últimos anos, particularmente após a publicação do viewpoint de autoria de Jeannette M. Wing na Revista Communications da ACM, no qual a pesquisadora o define como uma “(…) atitude e habilidade universalmente aplicáveis que todos, não apenas os cientistas da computação, estariam ansiosos por aprender e usar”.

O objetivo do encontro é refletir sobre as implicações que essa visão tem provocado na educação, como mudanças no currículo e nas políticas de uso das tecnologias digitais na educação; sobre o papel que as empresas, as universidades e os pesquisadores do Vale do Silício têm desempenhado na disseminação e implementação das ideias do pensamento computacional; e sobre como as ideias do pensamento computacional estão sendo interpretadas pelos participantes do PUBTechSF que trabalham e atuam no mundo das tecnologias digitais.

José Armando Valente é Doutor pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology) e Livre Docente pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Professor Titular do Departamento de Multimeios, Mídia e Comunicação do Instituto de Artes, e pesquisador do Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED, UNICAMP). Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP. Atualmente é professor visitante do Centro Lemann de Empreendedorismo Educacional e Inovação, Stanford University. Interesse: uso de tecnologias digitais na educação, metodologias ativas e desenvolvimento do pensamento computacional.

Rosana Sanford | Educação bilíngue na primeira infância

O projeto Histórias e Cantigas iniciou em janeiro de 2017 e tem como meta promover a língua portuguesa e difundir a cultura brasileira às crianças que nasceram na baía de SF ou imigraram pra cá do Brasil ou de outro país. Os encontros são direcionados a crianças de 0 a 5 anos de idade, são gratuitos, e acontecem na Grand Ave Public Library, em South San Francisco, às terças-feiras, 10h30.

As bibliotecas “Main” e a “Grand Ave” também dispõem de um acervo em português. Qualquer residente do condado de San Mateo pode emprestar livros.

O projeto é coordenado por serviço voluntário e recebe o apoio da biblioteca pública de South San Francisco.

Rosana Sanford é paulistana, graduada em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e imigrou para os EUA em 2001. Rosana lecionou português e inglês como línguas estrangeiras em New Jersey e New York City, e, durante 5 anos, foi professora assistente em uma escola bilíngue francesa de San Francisco. Hoje, ela se dedica à sua família e vive em South San Francisco com seu esposo e duas filhas.

Carolina Reis | PUBTechSF@UCSF 2018

A Carolina Reis é CEO e fundadora da OneSkin Technologies e vai apresentar a palestra “Desvendando o código do envelhecimento” no PUBTechSF@UCSF 2018, que acontecerá no dia 22 de fevereiro a partir de 6 pm na UCSF Mission Bay.

Reserve já o seu lugar: https://pubtechsf-ucsf-2018.eventbrite.com

 

Desvendando o código do envelhecimento

O envelhecimento é o principal fator de risco para várias doenças crônicas inflamatórias e cancer. Além disso, o envelhecimento representa um fenômeno de fundamento epigenético. Uma vez que o perfil epigenético pode ser correlacionado com a idade, é possível desenvolver ferramentas para medir e reproduzir o envelhecimento in vitro. Isso também permite identificar e validar produtos capazes de reverter o envelhecimento ou rejuvenescer o tecido.

A proposta da OneSkin se baseia exatamente em entender um pouco mais do “código do envelhecimento” a fim de reproduzir esse processo utilizando tecidos humanos no laboratório e finalmente identificar moléculas capazes de efetivamente reverter o envelhecimento, focando inicialmente na pele.

 

Carolina Reis é fundadora e empreendedora em biotecnologia. Possui graduação em Bioquímica e PhD em Biologia de Células Tronco e Engenharia de Tecidos. Após mais de 10 anos atuando em pesquisa básica na academia, Carolina tem buscado promover a translação da ciência básica para desenvolver produtos que melhorem a qualidade de vida das pessoas. Seu principal objetivo é revolucionar o mercado de anti-envelhecimento, identificando substâncias capazes de reverter o envelhecimento da pele, com efeitos comprovados em modelos de pele 3D.

 

Save the Date | PUBTechSF@UCSF 2018

Reiniciando as atividades do PUBTechSF em 2018, a programação de fevereiro acontecerá em SF!

O PUBTechSF@UCSF acontecerá no dia 22 de fevereiro a partir de 6 pm na UCSF Mission Bay.

A programação será divulgada em breve e as inscrições estão abertas em https://pubtechsf-ucsf-2018.eventbrite.com.

No dia 8 de fevereiro aconteceu o PUB no pub com uma turma animada reunida no bar 21st Amendment!

 

 

Elisa de Paula Franca Resende | PUBTechSF @Vale do Silício 2017

A Elisa de Paula Franca Resende será uma das palestrantes no PUBTechSF@ Vale do Silício 2017, apresentando seu trabalho entitulado “Educação e Memória – A Importância do Ensino Básico”, que ela desenvolve como Fellow no programa Global Brain Health Institute, na Universidade da Califórnia em São Francisco.
Para participar do PUBTechSF @Vale do Silício, inscreva-se em: https://pubtechsf-sv-2017.eventbrite.com
Elisa de Paula França Resende é neurologista formada pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais, Especialista em Neurologia Cognitiva e do Comportamento e Movimentos Anormais pelo mesmo hospital, mestre em Ciências Aplicadas à Saúde do Adulto e doutoranda em Neurociências pela UFMG.
Atualmente é Fellow no programa Global Brain Health Institute, na Universidade da Califórnia em São Francisco.
Sua principal área de atuação consiste em investigar fatores relacionados ao funcionamento cerebral e correlatos neurais de memória nos idosos. O foco da sua pesquisa é no entendimento de como fatores ambientais como nível educacional podem interferir no processamento de memória e no desenvolvimento de possíveis mecanismos de prevenção do declínio cognitivo em idosos.