Elisa de Paula Franca Resende | PUBTechSF @Vale do Silício 2017

A Elisa de Paula Franca Resende será uma das palestrantes no PUBTechSF@ Vale do Silício 2017, apresentando seu trabalho entitulado “Educação e Memória – A Importância do Ensino Básico”, que ela desenvolve como Fellow no programa Global Brain Health Institute, na Universidade da Califórnia em São Francisco.
Para participar do PUBTechSF @Vale do Silício, inscreva-se em: https://pubtechsf-sv-2017.eventbrite.com
Elisa de Paula França Resende é neurologista formada pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais, Especialista em Neurologia Cognitiva e do Comportamento e Movimentos Anormais pelo mesmo hospital, mestre em Ciências Aplicadas à Saúde do Adulto e doutoranda em Neurociências pela UFMG.
Atualmente é Fellow no programa Global Brain Health Institute, na Universidade da Califórnia em São Francisco.
Sua principal área de atuação consiste em investigar fatores relacionados ao funcionamento cerebral e correlatos neurais de memória nos idosos. O foco da sua pesquisa é no entendimento de como fatores ambientais como nível educacional podem interferir no processamento de memória e no desenvolvimento de possíveis mecanismos de prevenção do declínio cognitivo em idosos.

Paulo Monteiro | PUBTechSF@Berkeley 2017

O Prof. Paulo J.M. Monteiro, do Departamento de Engenharia Civil e de Meio Ambiente na Universidade da Califórnia em Berkeley será um dos palestrante no PUBTechSF@Berkeley 2017, que acontecerá no dia 13 de setembro de 2017 a partir de 6 pm no BIDS, UC Berkeley.

Para participar, inscreva-se aqui!

 

Visualização de materiais em alta resolução: da tomografia à nanotomografia

O nosso grupo de pesquisa tem utilizado o síncrotron para caracterizar e otimizar a micro e nano-estrutura de materiais de construção. Como a nossa missão mais recente é reduzir o impacto ambiental do concreto, esse material será enfatizado. Discutiremos como as imagens tomográficas tridimensionais têm dado um novo entendimento da estrutura complexa existente nos materiais compósitos e como esse entendimento pode ser utilizado para melhorar o desempenho quando utilizados em estruturas. A apresentação também irá descrever os novos avanços para obter imagens com raios-X tendo resolução espacial de 1 nm.

Paulo Monteiro é o Roy W. Carlson Distinguished Professor no Departamento de Engenharia Civil e de Meio Ambiente na U.C. Berkeley. Ele publicou mais de 250 artigos indexados e é o co-autor de um livro texto sobre concreto que é usado internacionalmente e foi traduzido para o japonês, português, chinês, grego, espanhol e persa. Pela sua pesquisa recebeu os seguintes prêmios: Premio Ari Torres, Brunauer Award (2 veze) e Wason Medal for Materials Research.

 

Daniela Thomazella | PUBTechSF@SF 2017

A Daniela Thomazella é cientista e pós-doutoranda na UC Berkeley e será uma palestrante no PUBTechSF@SF 2017. O título da palestra da Daniela é “Biotecnologia: expandindo as possibilidades para o melhoramento de plantas”.

O PUBTechSF@SF2017 acontecerá no dia 25 de maio de 2017 em San Francisco.

Reserve seu lugar: https://pubtechsf-sf-2017.eventbrite.com

 

Biotecnologia: expandindo as possibilidades para o melhoramento de plantas
Microorganismos patogênicos ocasionam sérias perdas de produção em culturas de todo o mundo e podem ser considerados um dos problemas mais desafiadores da agricultura. O desenvolvimento de resistência a doenças baseado nos métodos clássicos de melhoramento de plantas através de cruzamentos é muitas vezes laborioso e pouco eficiente, dificultando assim, o melhoramento eficiente de muitas culturas agrícolas. Os avanços recentes da biotecnologia, em particular, o desenvolvimento de uma nova ferramenta para edição de genomas denominada CRISPR/Cas9, trouxeram alternativas aos métodos clássicos de melhoramento e têm o potencial de permitir uma produção suficiente e sustentável de alimentos. Meu trabalho de pós-doutorado tem como objetivo o desenvolvimento de resistência a doenças em importantes culturas agrícolas, como o tomate, o cacau e a mandioca. Nesta palestra, eu apresentarei os resultados obtidos na cultura do tomate. Nós utilizamos a tecnologia CRISPR/Cas9 para realizar pequenas alterações em regiões genômicas do tomate associadas à resistência a doenças e, em um período de apenas quatro meses, obtivemos plantas que apresentam amplo espectro de resistência a patógenos economicamente importantes, incluindo diferentes espécies de bactérias e fungos. No momento, estamos realizando caracterizações a nível molecular e metabólico destas variedades resistentes de tomate, e também avaliando a performance e resistência das variedades em campos experimentais na Flórida.

Daniela possui graduação em Ciências Biológicas (2005) e Doutorado em Genética e Biologia Molecular (2010) pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente, é Pew Latin American Fellow e realiza seu pós-doutorado na Universidade da Califórnia em Berkeley, junto ao grupo do Dr. Brian Staskawicz. Seu projeto de pesquisa envolve a caracterização e desenvolvimento de mecanismos de resistência a doenças em plantas de interesse agrícola, com enfoque nas culturas do tomate, cacau e mandioca.

Stephano Mello | PUBTechSF@Stanford 2017

O Stephano Mello é cientista na Stanford e será um palestrante no PUBTechSF@Stanford 2017. O título da palestra do Stephano é “Estudo do câncer na era genômica: desvendando os mistérios do gene p53”.

O PUBTechSF@Stanford 2017 será no dia 15 de março, no CERAS em Stanford.

Para reservar seu lugar, inscreva-se aqui!

Stephano Mello é cientista do Departamento de Radiação Oncológica da Universidade de Stanford desde 2010. Stephano obteve o seu Mestrado e Doutorado em Genética pela Universidade de São Paulo, onde ele estudou os efeitos de doses baixas de radiação ionizante em células humanas in vitro e em profissionais da saúde expostos à radiação. Nos últimos anos, Stephano tem utilizado uma variedade de técnicas genômicas para entender o papel do gene supressor de tumor p53 no desenvolvimento de câncer, gerando informação diretamente relevante para o desenvolvimento de novas estratégias para a detecção e tratamento do câncer.

 

Estudo do câncer na era genômica: desvendando os mistérios do gene p53
A genômica revolucionou a medicina moderna e a maneira como entendemos e tratamos câncer. Com o uso de novas ferramentas, estamos finalmente desvendando os segredos de um notável gene chamado p53. Conhecido como o “guardião do genoma”, sua função é nos proteger do câncer, evitando que erros se propaguem e ameacem a homeostase celular. O desenvolvimento do câncer raramente ocorre sem que existam mutações em p53, fato que demonstra a importância desse gene na supressão tumoral. Ao entrarmos na era do tratamento personalizado, p53 se encontra na vanguarda da terapia do câncer e o entendimento de sua função e dos mecanismos controlados por ele é essencial para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas.

Luciano Meira | PUBTechSF@ Stanford 2017

O PUBTechSF@Stanford 2017 acontecerá no dia 15 de março, no CERAS, em Stanford.

Nesse encontro, Luciano apresentará a palestra “Práticas inovadoras nos sistemas públicos de ensino no Brasil” – sua experiência como professor, pesquisador e empreendedor em inovação educacional no Brasil. Mais especificamente, Luciano falará sobre os ambientes de aprendizagem baseados em jogos digitais que ele tem ajudado a desenvolver na Joy Street (www.joystreet.com.br), uma empresa que co-fundou e onde atua como chefe de ciência e inovação.

Para reservar seu lugar, inscreva-se aqui!
Luciano Meira é Ph.D. em educação matemática pela University of California at Berkeley, mestre em psicologia cognitiva e bacharel em pedagogia. Atua como professor de psicologia na Universidade Federal de Pernambuco, no Mestrado em Design de Artefatos Digitais do C.E.S.A.R (Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife), bolsista de pesquisa em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora do CNPq e Coordenador de Ciência e Inovação da Joy Street, uma empresa de tecnologias educacionais lúdicas da qual é co-fundador no Porto Digital (Recife). Atualmente, Luciano também é professor visitante do Lemann Center de Empreendedorismo Educacional e Inovação, Stanford University.

Leonardo Colombo Fleck | PUBTechSF@SV 2016

O Leonardo Fleck é economista ambiental na Gordon and Betty Moore Foundation e será um palestrante no PUBTechSF@Silicon Valley 2016. O título da palestra do Leonardo é “Usando o Poder dos Mercados para Lidar com Desafios Ambientais Globais”.

O PUBTechSF@Silicon Valley 2016 será no dia 15 de novembro, na sede do LinkedIn em Sunnyvale, CA.

Para reservar seu lugar, inscreva-se aqui!

LeonardoFleck

Usando o Poder dos Mercados para Lidar com Desafios Ambientais Globais
Exploraremos de que forma os mercados globais de commodities agrícolas estão sendo acionados para resolver os grandes desafios globais do meio ambiente, em particular o desmatamento relacionado às cadeia da carne e da soja, que são as cadeias cujo foco tem sido o meu trabalho.

Eliver Ghosn | PUBTechSF@Stanford 2016

Eliver Ghosn é Cientista Pesquisador do Departamento de Genética e do Programa de Imunologia da Universidade de Stanford desde 2005. Eliver obteve seu Mestrado em interações hospedeiro-patógeno na USP, e realizou o Doutorado em um programa entre USP e Stanford para estudar o desenvolvimento e função de linhagens imunes primitivas. Nos últimos anos, em colaboração com a Universidade de Tóquio (Japão), Eliver vem estudando o potencial do transplante de células tronco hematopoiéticas para a regeneração do sistema imune primitivo.

A próxima edição do PUBTechSF acontecerá no dia 2 de março de 2016, no CERAS, em Stanford.

Para participar inscreva-se aqui.

O título da palestra do Eliver é “FACS sorting: da Criação da Biotecnologia ao Transplante de Células Tronco”.

EliverGhosn

Eliver Ghosn is a Research Scientist in the Department of Genetics and the Immunology Program at Stanford University, where he has been a fellow since 2005. Eliver applies high-dimensional flow cytometry technology (18-parameter Hi-D FACS) as a systems immunology approach to study the development and function of the primitive immune system. The primitive immune system includes innate-like lymphocytes (e.g., B-1a) that develop early in embryonic life (first wave of immune development) and persist throughout adulthood. Eliver completed his Master degree in host-pathogen interactions at the University of São Paulo (USP) in Brazil. He subsequently has been awarded a fellowship to complete his Ph.D. through a joint program between USP and Stanford to study the development and function of primitive immune lineages, such as B-1 lymphocytes. In recent years, in collaboration with University of Tokyo (Japan), Eliver has been studying the potential of hematopoietic stem cell transplantation to regenerate the primitive immune system. Eliver has served in several symposium committees, including the organization (co-chair of scientific committee) of the Merinoff World Congress on B-1 cells held in 2014 in New York.

Luiz Marcio Spinosa | PUBTechSF @UCSF

Marcio Spinosa é pesquisador visitante na Haas School of Business da University of California Berkeley e professor titular e pesquisador na Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Com atuação nas áreas de ecossistemas de inovação, desenvolvimento baseado em conhecimento e representação do conhecimento, Marcio é um dos palestrantes convidados do PUBTechSF @UCSF!

A próxima edição do PUBTechSF acontecerá no dia 3 de dezembro de 2015, no campus da UCSF em Mission Bay.

Para participar inscreva-se aqui.

 

Ecossistemas de Inovação – Lições para o Brasil

Os Ecossistemas de Inovação têm sido apontados como uma das mais importantes opções estratégicas de desenvolvimento sócioeconômico para cidades, regiões e países. Eles podem ser considerados como ativos de competitividade na economia do conhecimento e da inovação. Alguns exemplos são o Vale do Silício e a região de Austin nos EUA, One-North em Cingapura, região de Munique na Alemanha, 22@Barcelona e o Quartier de l’Innovation em Montreal.

Assim como vários outros países, o Brasil busca acompanhar o movimento de inserção na economia do conhecimento. Políticas públicas e criação de Instrumentos têm emergido ao longo dos anos de forma a conduzir os esforços nacionais para a promoção da inovação. O principal desafio está em identificar elementos constitutivos necessários a criação, ao desenvolvimento e a consolidação dos ecossistemas urbanos e/ou regionais, abertos, que atraiam talentos, catalisem start-ups (empresas nascentes) e promovam atividades empresariais e colaborativas, considerando as características atuais e futuras dos contextos cultural e institucional brasileiros.

A apresentação buscará contextualizar o cenário acima e principalmente relatar recomendações feitas ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil.

Luiz Marcio Spinosa

 

Pesquisador visitante na Haas School of Business da University of California Berkeley, professor titular e pesquisador na Pontifícia Universidade Católica do Paraná.  Atua desde 2000 nas áreas de “ecossistemas de inovação”, “desenvolvimento baseado em conhecimento” e “representação do conhecimento”.

Com mais de uma centena de artigos e trabalhos técnicos publicados, suas pesquisas têm sido reconhecidas através de prêmios como Academic honor in B.S. Computer Science, Special Training Program of Graduate Fellowship, Master in Science Fellowship, Doctorate Fellowship, ESPRIT Program Fellowship and Industrial Training National Service Visiting Researcher.

Empreendedor da área tecnológica, é fundador da KnowIn (Associação de Agentes da Inovação e do Conhecimento). Trabalhou em várias organizações privadas e públicas, nas quais ocupou cargos como Diretor de Agência de Inovação, Diretor de Parque Tecnológico, Diretor de Integração e Planejamento, Diretor de Instituto de Ciência e de Tecnologia, Presidente da Rede Brasil-Japão em TIC. Doutor e Mestre pela Université d’Aix-Marseille III (FR), ambos na árae de inteligência artificial e representação do conhecimento. Mestre em Engenharia Mecânica e Bacharel em Ciência da Computação pelaq UFSC. Especializado em Gestão da Inovação pela University of Texas (US) e Simon Fraiser University (CAN).

Francisco Imai | PUBTechSF @UCSF

Francisco Imai é pesquisador com mais de 20 anos de experiência na área de processamento de imagens, ciência de cores, captura e reprodução espectral, desenho de sistemas de captura de imagem e visão computacional. 
Francisco será um dos palestrantes convidados no PUBTechSF @UCSF!

A próxima edição do PUBTechSF acontecerá no dia 3 de dezembro de 2015, no campus da UCSF em Mission Bay.

Para participar inscreva-se aqui.

 

Tecnologias de imagens digitais para conservação do patrimônio cultural.

Um dos grande desafios em termos de tecnologias de imagens na área de conservação do patrimônio artístico é capturar de forma prática as propriedades físicas do material artístico, independente das condições de iluminação e de observação, para criar uma representação que possibilita fidelidade na análise, restauração e reprodução. Uma das tecnologias que possibilita a captura das propriedades físicas é captura de reprodução espectral. Tecnologias emergentes nas áreas de caracterizações e modelamento de materiais e cálculo preciso de distância unidos à tecnologia espectral e de deposição de materials possibilitará no futuro não somente uma análise mais completa do objeto de arte mas também produzir cópias semelhantes aos originais.

 

Francisco Imai

Francisco Imai é um pesquisador com mais de 20 anos de experiência na área de processamento de imagens, ciência de cores, captura e reprodução espectral, desenho de sistemas de captura de imagem e visão computacional cujo trabalho foi publicado em 2 capítulos de livros, 15 artigos em revistas científicas, 42 publicações em anais de congressos, produzindo 36 patentes concedidas nos EUA.

Francisco gerencia um grupo de cientistas na Canon pesquisando sistemas de imagem computacional e processamento de dados e também atua como vice-presidente de conferências e membro executivo do conselho de administração da sociedade de ciências e tecnologias de imagens (The Society for Imaging Science and Technology).

Francisco se formou em engenharia eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e após concluir mestrado em eletrônica e computação na mesma instituição foi bolsista no Japão onde fez doutorado em ciências de imagens na Universidade de Chiba. Após o seu pós-doutorado no Munsell Color Science Laboratory, Rochester Institute of Technology em Rochester, NY onde também trabalhou como pesquisador e instrutor, ele trabalhou na Pixim Inc., uma start-up na área de imagem de alta extensão dinâmica, e após contribuir na área de captura de imagem em condições de baixa luminosidade e soluções para melhorar a experiência do usuário para manipular conteúdo tridimensional na Samsung R&D, ele tem contribuído para as soluções dos futuros produtos e serviços da Canon. Francisco Imai recebeu o prêmio ITEK em 1998 pela contribuição estudantil de um artigo científico e se tornou Fellow do Society for Imaging Science and Technology (IS&T) em 2013 pela sua contribuição científica nas áreas de reprodução de cores e tecnologia de imagem espectral. Francisco tem atuado como organizador e membro de comitês de congressos do IS&T, OSA, SPIE e IEEE.

Para mais informações do trabalho do Francisco Imai por favor consulte:

Projeto Realidade Aumentada: enriquecendo a experiência real com a virtual no museu

A base conceitual desta organização é a utilização da Realidade Aumentada para promover simulações realistas em locais de Patrimônio Cultural e museus históricos nos Estados Unidos e Brasil. Um número limitado de centros de pesquisa em todo o mundo tem dedicado tempo e recursos para a investigação deste campo fascinante. Este é o início de uma era em que a viagem no tempo, através de simulações de aprendizagem dramatizadas e aumentadas, se tornará tão comum como telefones inteligentes. Projetos como este já foram promovidos por instituições de investigação europeias em lugares como Pompeia, na Itália e vários museus na Holanda. No entanto, o trabalho desta natureza ainda tem que se tornar popular enriquecendo a aprendizagem em museus e outros locais de educação nos EUA.

 

 

Monica Sena-Boon

 

Em maio de 2013 Mônica Sena-Boon defendeu sua tese de doutorado em Tecnologia Educacional, na UH Manoa, sobre o tema da melhoria de seu próprio curso em Animação 3D (Maya) com uma estratégia de ciências da computação chamada Pair Programming. Ao mesmo tempo, ela desenvolveu um estudo piloto em Realidade Aumentada no planetário do Bishop Museum para simular a primeira viagem náutica da polinésia para o Havaí com a utilização do aplicativo móvel Star Walk. Ela já trabalhou para a indústria do entretenimento em Los Angeles por muitos anos: na Disney Feature Animation em efeitos especiais em 2D e 3D, para os filmes “O Corcunda de Notre Dame”, “Hércules” e “Tarzan”, para o diretor Steve Barron como a supervisora de animação de um vídeo da Natalie Cole, para Gene Young Effects como operadora de câmera de animação (Motion Control Camera) para o longa-metragem “Homem Digital” e “Milk”, “Apertem os cintos”, “BMW” e um “Budweiser” Super Bowl comercial. A diversidade de experiências de Mônica a motiva para usar uma combinação da criatividade encontrada na arte e animação com a tecnologia para chegar a novas formas de melhorar a experiência de aprendizagem. Mônica também ensinou no Sistema de Universidades do Havaí por três anos.